Deputada ferida em tiroteio nos EUA responde bem após cirurgia no olho

Gabrielle Giffords sofreu uma fratura na órbita do olho direito, mas, segundo equipe médica, se recupera bem e o próximo passo para sua recuperação é liberá-la para ir para casa

Efe,

18 de janeiro de 2011 | 05h08

WASHINGTON - A deputada Gabrielle Giffords, baleada na cabeça após um tiroteio durante um ato público, responde de forma positiva após uma cirurgia no olho, de acordo com o último boletim médico.

 

Gabrielle foi submetida a uma operação no sábado, 15, devido a uma fratura na órbita do olho direito, informou em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 17, a equipe médica que a atende no Hospital da Universidade do Arizona.

 

A congressista foi vítima de um atentado em 8 de janeiro em Tucson, no Arizona, no qual morreram seis pessoas e outras 14 ficaram feridas, em um supermercado.

 

O chefe do setor de neurocirurgia do Centro Médico Universitário, Michael Lemole, assinalou que o estado de saúde de Gabrielle continua progredindo, apesar da gravidade do ferimento causado pela bala, que atravessou o lado esquerdo do seu cérebro.

A cirurgia era necessária, explicou, porque alguns fragmentos de ossos estavam empurrando o olho para baixo. A intervenção não pôde ser realizada antes por causa do estado crítico de saúde da deputada.

 

O próximo passo em sua recuperação é liberar Gabrielle para ir para casa, disse Lemole, indicando que isso "pode ser questão de dias ou semanas".

Os médicos ainda não têm indícios de que a congressista tenha tentado falar, segundo assinalou o doutor Randy Friese, um dos cirurgiões que praticou uma traqueostomia em Gabrielle durante o fim de semana, depois que o tubo de respiração foi retirado.

 

No entanto, "todos estamos muito otimistas", disse Friese, indicando que o marido da congressista, o astronauta Mark Kelly, assegurou que em uma de suas visitas distinguiu um gesto que poderia ser um sorriso.

 

A congressista vem se recuperando com mais rapidez do que se esperava.

O tiroteio foi obra de Jared Loughner, de 22 anos, que permanece preso, sem possibilidade de fiança, à espera do julgamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.