Detidos em Guantánamo assumem participação no 11-9

Segundo documento que New York Times teve acesso, detidos se mostram orgulhosos dos ataques

Efe,

10 de março de 2009 | 05h33

Os cinco detidos na prisão americana de Guantánamo acusados de planejar os atentados de 11 de setembro de 2001 apresentaram um documento em que aceitam sua total responsabilidade no ataque, informa nesta terça-feira, 10, o jornal The New York Times. Os detidos se mostram orgulhosos dos ataques em Nova York e Washington, que oferecem a Alá, segundo trechos do documento a que o diário teve acesso. "Para nós, não há acusações. Para nós é uma medalha de honra que levamos com orgulho", afirmam os detidos no texto, levado ao jornal por um funcionário governamental. O documento, que pode ser divulgado ainda nesta terça-feira, foi apresentado em nome dos cinco detidos, incluindo Khalid Shaikh Mohammed, considerado o cérebro dos atentados de 11 de Setembro. O texto tem como título "A resposta islâmica às nove acusações do Governo", diz um juiz militar na base americana em Cuba em um arquivo separado, obtido pelo New York Times, no qual aspectos do documento apresentado pelos detidos são descritos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.