Dick Cheney chama incursão russa na Geórgia de 'invasão'

Vice-presidente americano visita Azerbaijão; EUA irão destinar US$ 1 bi à reconstrução da Geórgia

Efe,

03 de setembro de 2008 | 14h23

O vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, chamou nesta quarta-feira, 3, a incursão das tropas russas em território da Geórgia durante o conflito pela região separatista da Ossétia do Sul de "invasão". "Reunimos-nos hoje à sombra da recente invasão russa da Geórgia", declarou Cheney à imprensa após se reunir com o presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev. Veja também:Rússia não teme exclusão do G8, diz MedvedevEntenda o conflito separatista na Geórgia  Cheney afirmou que o presidente George W. Bush o enviou para a região com uma "mensagem clara e simples para o povo do Azerbaijão e de toda a região: os EUA têm um profundo interesse em seu bem-estar e segurança." O vice-presidente americano iniciou nesta quarta no Azerbaijão uma viagem regional que também o levará à Geórgia, onde se reunirá amanhã com o presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili. Em Tbilisi, Cheney expressará o apoio de Washington à integridade territorial deste país, cujas regiões separatistas da Abkházia e da Ossétia do Sul foram reconhecidas como Estados independentes pela Rússia. Sobre o assunto, o governo dos EUA anunciou nesta terça que destinará US$ 1 bilhão à reconstrução da Geórgia após o conflito com a Rússia. A Rússia acusou os EUA de fornecerem armamento à Geórgia nas últimas semanas em forma de ajuda humanitária para que este país possa reconstruir suas Forças Armadas.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARússiaGeórgia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.