Diplomata dos EUA elogia novo regime líbio pela segurança

Um diplomata norte-americano de alto escalão que visitava Trípoli nesta quarta-feira disse que os EUA estão animados com o crescente controle que o governo provisório da Líbia tem exercido sobre suas forças de segurança, e anunciou para breve a reabertura da embaixada do seu país na capital líbia.

REUTERS

14 Setembro 2011 | 09h35

Em nota, Jeffrey Feltman, secretário-assistente de Estado para assuntos do Oriente Próximo, disse também que os EUA se comprometem em manter as operações militares junto com a Otan enquanto elas forem necessárias para proteger os civis líbios.

A ação militar da Otan representou uma ajuda crucial para os rebeldes que derrubaram o regime de Muammar Gaddafi na guerra civil deste ano. O novo governo líbio diz que o conflito só irá acabar quando todos os bolsões de resistência do regime de Gaddafi forem eliminados, e quando ele for capturado vivo ou morto.

"Nós nos sentimos encorajados pelo crescente comando e controle sobre as forças policiais e de segurança. Entendemos que se trata de uma tarefa difícil. A liderança interina líbia está solidificando os passos e integrando as milícias sob uma autoridade civil", disse Feltman na nota divulgada após reunião com o chefe do Conselho Nacional de Transição (CNT), Mustafa Abdel Jalil.

Ele acrescentou que os EUA pretendem abrir em Trípoli, assim que for possível, uma embaixada plenamente funcional e com todos os funcionários necessários.

(Reportagem de William Maclean)

Mais conteúdo sobre:
EUA LIBIA EMBAIXADA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.