Discurso de Obama vai impulsionar reforma da saúde, diz Pelosi

A presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, disse nesta terça-feira que o presidente norte-americano, Barack Obama, usará um discurso-chave sobre a reforma do sistema de saúde para dar novo impulso a um acordo legislativo sobre o tema.

REUTERS

08 de setembro de 2009 | 21h00

"Acho que a clareza dessa mensagem vai nos fazer caminhar muito para resolver quaisquer diferenças na Câmara dos Deputados", disse Pelosi em uma entrevista coletiva na véspera do discurso de Obama ao congresso na quarta-feira.

Pelosi disse que continua comprometida com a ideia de um seguro saúde universal para competir com seguradoras privadas, o que assustou os republicanos e alguns democratas centristas.

Mas ela disse que 85 por cento dos democratas do congresso concordam com a proposta e que as diferenças irão se reduzir.

"Fazemos uma distinção entre aqueles que querem obstruir o debate e aqueles que têm preocupações legítimas."

Pelosi disse anteriormente que "há muito trabalho a fazer" para alcançar uma reforma no sistema de saúde norte-americano.

Depois de uma reunião com Obama, ela afirmou que a reforma na saúde "será feita de uma maneira fiscalmente saudável."

O líder da maioria do Senado, Harry Reid, disse que os democratas tentarão aprovar o plano de reforma da saúde sem os republicanos apenas se não houver alternativa.

Tudo o que sabemos sobre:
EUASAUDEPELOSI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.