Disputa democrata esquenta antes da votação da 'superterça'

Os democratas Hillary Clinton eBarack Obama estão praticamente empatados dois dias antes domaior conjunto de primárias eleitorais até agora, enquanto JohnMcCain luta para conquistar a candidatura republicana à CasaBranca. Com 24 Estados promovendo na terça-feira eleições para aindicação dos candidatos, estes passaram o domingo participandode "talk shows" na televisão e fazendo campanha em todo o país,enquanto as pesquisas indicam que as duas corridas estãoseguindo rumos opostos. Na corrida democrata, Hillary tinha vantagem nítida atéalgumas semanas, mas agora a diferença entre ela e Obama sereduziu a um empate técnico, segundo pesquisas nacionaisrecentes. De acordo com pesquisa Reuters/C-Span/Zogby divulgada nodomingo, Obama apresenta ligeira vantagem na Califórnia e estávirtualmente empatado com Hillary em Nova Jersey e Missouri,três Estados que vão votar na "superterça". Enquanto os dois interessados na candidatura presidencialdemocrata disputam o maior número de delegados, necessário paraserem indicados, cada um também argumenta que é o candidatomais elegível para enfrentar McCain na eleição de novembro. "Já repassei esses ataques republicanos inúmeras vezes, eacredito ter provado que, para a consternação dos republicanos,não apenas consigo sobreviver, como crescer", disse Hillary noprograma "This Week", da televisão ABC. Senadora por Nova York e um dos maiores alvos dosconservadores durante a presidência de seu marido, BillClinton, a candidata democrata disse que seu histórico éamplamente conhecido e que já fez frente a ataques acirrados,enquanto Obama, senador do Illinois que cumpre seu primeiromandato, ainda é uma incógnita."Acho que posso conseguir alguns votos que a senadora Clintonnão conseguirá", disse Obama ao programa "Face the Nation", daCBS. Se eleito, ele será o primeiro presidente negro dos EUA. Enquanto isso, McCain, também no "Face the Nation",comentou: "Fico satisfeito por receber tanta atenção dosindicados --ou dos dois que disputam a indicação democrata". Mesmo mobilizando metade dos delegados à convenção nacionaldemocrata e mais de 40 por cento dos republicanos, é possívelque nenhum candidato consiga garantir sua indicação naterça-feira, mas uma votação grande em todos os Estados podeajudar muito nesse sentido. O senador John McCain lidera por 2 a 1, de acordo com umanova pesquisa Washington Post-ABC. A pesquisaReuters/C-SPAN/Zogby atribuiu a ele liderança de mais de 10 porcento em Nova York, Nova Jersey e Missouri, mas aponta que eleperde por margem estreita para Mitt Romney, ex-governador doMassachusetts, na Califórnia, o prêmio maior da "superterça". Romney mencionou esse fato e o grande comparecimento deeleitores no Maine, no sábado, que lhe deu a vitória nesseEstado, como prova de que os conservadores estariam revendo seuapoio a McCain. Mas este apontou vários conservadores republicanos dedestaque que o estão apoiando. Um dos problemas que Romney vai enfrentar na superterça éque ele compete pelo voto conservador com o ex-governador doArkansas Mike Huckabee. Este declarou que Romney deveriareconhecê-lo como o verdadeiro conservador e abandonar adisputa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.