Economia domina discurso de Bush sobre o 'Estado da União'

Presidente americano tenta convencer população de que pacote deve impedir recessão no país

Reuters,

28 de janeiro de 2008 | 09h20

O presidente norte-americano, George W. Bush, usará nesta segunda-feira, 28, seu último discurso sobre o "Estado da União" para tentar acalmar a população do país em relação a receios econômicos e para abrir caminho para se manter relevante em seu ano de despedida do poder.   Mas, enfraquecido pela impopular guerra no Iraque e eclipsado pela campanha política para a escolha de seu sucessor, Bush deve acabar reciclando algumas de suas antigas idéias em vez de oferecer propostas mais arrojadas.   O discurso anual ao Congresso dos Estados Unidos será transmitido ao vivo, a partir da meia-noite (horário de Brasília). Durante seu sétimo pronunciamento do tipo, o presidente buscará "vender" aos norte-americanos o pacote de estímulo de US$ 150 bilhões que ele e outros esperam que vá impedir a recessão no país.   Embora a economia vá dominar o discurso, Bush falará também sobre ganhos de segurança no Iraque, financiamento para a luta contra a Aids na África e os esforços para combater o aquecimento global.

Tudo o que sabemos sobre:
George W. BushEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.