Em ano de crise econômica, imigração ilegal cai nos EUA

Para analista, declínio da oferta de trabalho na construção civil devido a crise do subprime afasta imigrantes

AP

02 de outubro de 2008 | 13h22

O número de imigrantes ilegais nos Estados Unidos caiu significativamente nos últimos anos, indicou um relatório independente divulgado em Washington nesta quinta-feira, 2. Segundo o Pew Hispanic Center, há 11,9 milhões de ilegais no país, 500 mil a menos do que o estimado um ano atrás. Ainda de acordo com o estudo, há mais estrangeiros legalizados no país do que os que estão ainda em situação irregular. Embora o estudo divulgado hoje não indique as causas deste refluxo, outros analistas vinculam esta queda ao mau momento da economia americana e ao endurecimento das leis de imigração. "O declínio da oferta de trabalho na construção civil e em outras atividades de baixa remuneração chegou aos ouvidos de potenciais imigrantes no México e na América Latina. Isto também pode servir como incentivo ao retorno de imigrantes", disse o demógrafo do Instituto Brookings William Frey. Dados do censo americano divulgado no mês passado mostram que o número totais de imigrantes caiu dramaticamente em 2007. O Pew Center estima que o fluxo de ilegais caiu de 800 mil por ano entre 2000 e 2004 para 500 mil nos últimos três anos, mas ainda perfazem 30% do total de imigrantes.

Tudo o que sabemos sobre:
imigração ilegalcrise nos eua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.