Embaixadora dos EUA lamenta incidente com Correa em Miami

Na semana passada, presidente fez uma escala no país e agentes de segurança tentaram revistá-lo no aeroporto

Efe,

20 de novembro de 2007 | 02h10

A embaixadora dos Estados Unidos em Quito, Linda Jewell, lamentou nesta segunda-feira, 19, o incidente de quinta-feira, no aeroporto de Miami, com o presidente do Equador, Rafael Correa. Os serviços de segurança tentaram revistá-lo. Em declarações à emissora de televisão Ecuavisa, Jewell disse que lamentava o incidente com Correa e afirmou que "não sabia que ele passaria" pelo seu país. "Aparentemente avisaram aos Estados Unidos com muito poucas horas de antecedência que ele ia passar por Miami. Então, não tivemos tempo para todas as providências necessárias para receber um chefe de Estado como queremos", acrescentou Jewell. O incidente aconteceu no dia 15 de novembro, Correa fez uma escala em Miami, a caminho da Arábia Saudita, onde participou da Cúpula da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Segundo a Ecuavisa, após o incidente, Julia Ortega, a secretária de Comunicação da Presidência do Equador, disse que o governo se reserva o direito de fazer o mesmo com autoridades americanas que chegarem a seu país.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARafael CorreaEquador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.