Emocionado, Obama pede ação após tiroteio em escola primária

Emocionado, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, expressou sua "imensa tristeza" nesta sexta-feira pelas vítimas de um tiroteio numa escola primária de Connecticut e pediu aos norte-americanos que deixassem de lado a política e "tomassem medidas significativas" para evitar mais tragédias desse tipo.

Reuters

14 de dezembro de 2012 | 18h38

"Nossos corações estão partidos hoje", disse Obama, com a voz embargada em alguns momentos, durante uma declaração em rede nacional de televisão na sala de imprensa da Casa Branca, em Washington.

Mais cedo, pelo menos um atirador alvejou a escola primária Sandy Hooks, em Newtown, Connecticut, matando ao menos 27 pessoas, incluindo possivelmente 18 crianças.

(Reportagem de Matt Spetalnick)

Mais conteúdo sobre:
EUAOBAMADECLARACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.