ENTREVISTA-Rumsfeld critica ameaças judiciais a Bush no exterior

O ex-secretário norte-americano de Defesa Donald Rumsfeld declarou na terça-feira que as tentativas de processar o ex-presidente George W. Bush fora dos EUA por crimes de tortura são uma reação equivocada às políticas de Washington.

PHIL STEWART, REUTERS

09 de fevereiro de 2011 | 09h14

Entidades de direitos humanos cogitam mover uma ação judicial contra Bush na Suíça por causa de maus tratos a prisioneiros na base naval norte-americana de Guantánamo, encravada em Cuba. Bush deveria fazer um discurso no sábado numa entidade judaica de Genebra, mas os organizadores cancelaram o evento alegando razões de segurança.

"As pessoas estão tentando criar questões judiciais a partir de questões públicas, o que é lamentável", disse Rumsfeld à Reuters. "Acho que isso é um sinal dos tempos."

O ex-secretário, de 78 anos, autorizou pessoalmente técnicas rigorosas de interrogatório empregadas contra alguns suspeitos de terrorismo durante o governo Bush. Ele disse não ter cogitado a hipótese de também ser processado caso viaje ao exterior, mas criticou qualquer tentativa de criar uma "jurisdição universal".

"Preferimos que o povo norte-americano funcione sob o nosso sistema, e não (sob ameaça de) de um promotor qualquer em algum outro país", disse Rumsfeld, que está lançando uma autobiografia chamada "Known and Unknown" ("Conhecido e Desconhecido", numa tradução livre).

Rumsfeld diz no livro que nunca autorizou a técnica chamada "waterboarding" (simulação de afogamento), mas qualifica os agentes da CIA que a empregaram como "patriotas, não criminosos".

"O questionamento sobre aqueles que estavam sob custódia do Departamento de Defesa forneceu informações que salvaram vidas de norte-americanos inocentes. Não me desculpo por isso", escreveu ele.

Muitos historiadores e especialista militares dizem que decisões tomadas por Rumsfeld durante as guerras no Iraque e no Afeganistão ajudaram a estimular insurgências e resultaram em outras dificuldades.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARUMSFELDBUSH*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.