Estado de Nova York poderá receber estímulo de US$ 5 bi

O Estado de Nova York poderá receber pelo menos 5 bilhões de dólares em ajuda direta como parte do pacote de estímulo do presidente eleito Barack Obama, ajudando a encolher um déficit histórico, de acordo com o senador dos Estados Unidos Charles Schumer. O pacote deverá incluir de 80 bilhões a 100 bilhões em financiamento adicional a municípios e Estados para o Medicaid (o programa federal de saúde para os pobres, idosos e deficientes), além de projetos de infra-estrutura, disse Schumer em nota divulgada na segunda-feira. "A reserva de Nova York do Medicaid poderá ser temporariamente ampliada em cerca de 10 por cento - resultando em pelo menos 5 bilhões por ano", disse Schumer, um democrata. "O dinheiro deverá ser injetado diretamente nos cofres do Estado e poderá ajudar a evitar cortes no orçamento e aumentos de impostos futuros." Nova York enfrentará um déficit recorde de 15,4 bilhões de dólares nos próximos 15 meses. O Congresso está trabalhando com duas abordagens diferentes na questão do Medicaid: um aumento da contribuição para todos os Estados ou um aumento da contribuição de acordo com as necessidades. Nos dois casos, Nova York se beneficia, disse Schumer. "Há um consenso geral de que devemos ajudar os Estados e municípios", disse ele em entrevista à imprensa. "Se o governo federal joga dinheiro na economia para reduzir a gravidade da recessão, mas os Estados tiram dinheiro da economia demitindo pessoal ou aumentando impostos, não faz sentido. É o mesmo que roubar Peter para pagar Paul." (Reportagem de Ciara Linnane)

REUTERS

29 de dezembro de 2008 | 21h00

Tudo o que sabemos sobre:
EUANOVAYORKESTIMULO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.