Estados Unidos receberão mil refugiados iraquianos por mês

A partir de 1º de outubro serão instalados no país 12 mil iraquianos de um total projetado de 70 mil

EFE,

22 de setembro de 2007 | 02h32

O Governo dos Estados Unidos começará a receber a partir de outubro mil refugiados iraquianos por mês, anunciaram nesta sexta-feira, 21, as autoridades do Departamento de Segurança Nacional. Paul Rozenzweig, assessor jurídico do departamento, disse em entrevista coletiva que os centros de processamento de refugiados dos EUA nos países vizinhos ao Iraque estão trabalhando "a toda". Ele acrescentou que durante o ano fiscal que começa dia 1 de outubro serão instalados no país "12 mil iraquianos de um total projetado de 70 mil", que hoje vivem no Iraque ou em outros países. Segundo números das Nações Unidas, a violência no país após a invasão americana de 2003 obrigou mais de 4 milhões de pessoas a abandonar seus lares. Mais de 2 milhões ficaram no Iraque e mais de 2,2 milhões fugiram, principalmente para a Síria, Jordânia, Egito, Turquia e Líbano. Rozenzweig disse que o Departamento de Segurança Nacional entrevistou mais de 4.300 chefes de família iraquianos, de uma lista de 10 mil entregue pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). O órgão recusou 753 deles, por apresentarem antecedentes criminais, documentos falsos ou outros problemas de segurança, explicou. "Recebemos os refugiados que merecem nossa compaixão, mas não faremos nada que possa criar um risco de segurança", disse. No ano passado, o Congresso aprovou uma resolução que cria uma categoria especial beneficiando os iraquianos que realizaram trabalhos para as autoridades americanas no Iraque, entre eles tradutores e intérpretes. Pelo projeto, a cada ano o país receberá 500 deles, com as suas famílias. Nesta sexta-feira chegaram ao Brasil 35 palestinos que haviam deixado o Iraque após a invasão americana e estavam vivendo num acampamento na Jordânia. O país vai receber um total de 117 refugiados, segundo o Ministério da Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
refugiadosiraquianos. EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.