Estrategista de Bush deixa a Casa Branca no final de agosto

Responsável pela campanha política do presidente americano, Karl Rove anuncia renúncia após escândalos

Agências Internacionais,

13 de agosto de 2007 | 08h07

Karl Rove, principal assessor do presidente americano, George W. Bush, anunciou que pretende deixar a Casa Branca no final do mês de agosto. Responsável pela estratégia eleitoral que garantiu a eleição de Bush, Rove esteve envolvido em alguns dos escândalos políticos que abalaram Washington durante a última legislatura.   Em entrevista para o jornal The Wall Street Journal, Rove disse que acredita que "chegou a hora". "Existe sempre algo que nos prende, e por mais que queria continuar, preciso fazer isto, pelo bem da minha família".   "Obviamente é uma grande perda para nós", disse a porta-voz da Casa Branca Dana Perino. Desde que os democratas ganharam o controle do Congresso, alguns funcionários do alto escalão da administração de Bush se demitiram.     Durante a entrevista, o assessor disse que espera que a Senadora Hillary Clinton seja a candidata do Partido Democrata nas próximas eleições presidenciais americanas.   Amigo próximo de Bush, Rove foi apontado como uma das fontes que revelou a identidade da agente da CIA Valerie Plame à imprensa, o que é considerado crime nos Estados Unidos, e foi impedido de testemunhar diante do Congresso pelo próprio presidente americano sobre a demissão de oito funcionários do Executivo.

Tudo o que sabemos sobre:
BushKarl Roverenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.