Estudante atira torta em colunista do 'NYT' durante discurso

Universitária e outro homem jogam torta em jornalista em universidade dos EUA por acharem discurso 'uma farsa'

Associated Press,

25 de abril de 2008 | 15h03

Uma estudante americana de 22 anos enfrenta medidas disciplinares após ela e outro homem atirarem uma torta verde de creme em Thomas L. Friedman, colunista do jornal The New York Times, quando ele começava um discurso sobre o Dia da Terra na Universidade Brown. O vídeo do incidente, que ocorreu na terça-feira, 23, foi publicado no site YouTube.com e mostra Friedman falando a audiência, "é muito bom estar de volta a Brown", pouco antes da estudante Margaree Little e outro homem não identificado atirarem a torta. Veja também:Assista ao vídeo  O jornalista conseguiu tirar de si a maior parte do creme, mas seus respingos continuaram na camisa e na nuca. Ele saiu do auditório para se limpar antes de retomar o discurso. Brown disse nesta sexta-feira, 25, que não está pressionando por punições. "Estou deixado para Brown decidir que tipo de valores eles querem defender em seu campus", afirmou. Margaree, que deve se formar em dezembro, disse que enfrenta medidas disciplinares ordenadas pelo reitor da instituição, e uma possível expulsão "não está fora de questão". Ela se recusou a revelar a identidade do homem que estava com ela ou a dizer se ele era um estudante de Brown. A estudante disse que o lado ambientalista de Friedman "é uma farsa" porque ela acredita que o jornalista apóia ações como o uso de biocombustíveis, que reduzem a quantidade de comida para milhares de pessoas no Haiti e em outras nações em desenvolvimento.  Friedman, um ambientalista, escreveu sobre a preservação da biodiversidade em áreas onde as plantações de matérias-primas para os biocombustíveis crescem.  Margaree disse que ela e outro homem consideraram preparar perguntas para questionar Friedman durante o discurso, mas por fim decidiram tomar uma ação mais drástica. "Eu acho que isto surtiu efeito, as conversas estão acontecendo agora de uma forma mais engajada", concluiu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.