EUA acreditam que há grande chance de retaliação do Estado Islâmico

Os Estados Unidos disseram nesta sexta-feira que acreditam que há uma grande chance de ataques de retaliação do Estado Islâmico contra participantes da coalizão liderada pelos norte-americanos por conta dos ataques aéreos contra o grupo militante iniciados em setembro.

REUTERS

10 de outubro de 2014 | 16h08

Em uma atualização regular do seu boletim "Worldwide Caution" sobre ameaças em potencial, o Departamento de Estado ressaltou que os EUA e os parceiros regionais começaram a ação militar contra o Estado Islâmico, também chamado de Isil, em 22 de setembro.

"Em resposta aos ataques aéreos, o Isil pediu aos seus militantes para atacar estrangeiros independentemente do local em que eles estão", acrescentou.

"As autoridades acreditam que aumentou a probabilidade de ataques de retaliação contra os Estados Unidos, países ocidentais e parceiros da coalizão ao redor do mundo, especialmente no Oriente Médio, no Norte da África, na Europa e na Ásia."

(Reportagem de Arshad Mohammed)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAESTADOISLAMICORETALIACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.