EUA alertam para risco de ataque a voos entre Sudão e Uganda

Rota entre países africanos seria alvo de extremistas locais, dizem militares americanos

REUTERS

09 de janeiro de 2010 | 11h00

Os EUA alertaram que "extremistas regionais" estão planejando um ataque contra voos da Air Uganda entre o Sudão e a capital ugandense, Campala.

O Exército de Uganda informou que está ciente da ameaça e vem tomando precauções. "Nós somos um alvo constante desses extremistas e sempre estamos atentos. Portanto, isto não é motivo para alarme", disse o porta-voz do Exército de Uganda, major Felix Kulayigye.

O alerta foi feito em meio à elevação da tensão depois do fracassado atentado no dia de Natal em um avião norte-americano com destino à Detroit, atribuído a um nigeriano que autoridades dos EUA acreditam ter sido treinado pela rede Al-Qaeda no Iêmen.

Depois dessa tentativa de ataque, os EUA intensificaram as checagens de segurança de passageiros de voos relativos ao Sudão e 13 outros países.

A embaixada dos EUA em Cartum publicou em seu website um alerta sobre "uma potencial ameaça contra a aviação comercial no trecho entre Juba (capital do sul do Sudão) e Campala".

"A embaixada dos EUA recebeu informação indicando o desejo de extremistas regionais de um ataque mortífero a bordo de um avião da Air Uganda nessa rota", diz a nota da embaixada.

O comunicado acrescentou que não está claro se o grupo tem capacidade de realizar um ataque, mas preveniu os passageiros para que estejam alertas.

Tudo o que sabemos sobre:
EUASudãoUgandaterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.