Bill Haber/AP
Bill Haber/AP

EUA ampliam sanções contra setores de energia e finanças do Irã

Barack Obama quer aumentar a pressão sobre o Irã, que continua desenvolvendo seu programa nuclear

Reuters, Reuters

31 de julho de 2012 | 16h20

WASHINGTON - O presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou novas sanções contra os setores de energia, petroquímica e finanças do Irã nesta terça-feira, 31, com a intenção de aumentar a pressão sobre o país, que não cumpre suas obrigações nucleares internacionais.

Veja também:

link BC iraniano diz que sanções equivalem à 'guerra militar'

link Para Washington, sanções têm 'sério impacto' no Irã

Em comunicado, Obama disse que os Estados Unidos permaneciam comprometidos em encontrar uma solução diplomática para o impasse com o Irã, mas que também continuavam dispostos a "responsabilizar o governo iraniano por suas ações". "Se o governo iraniano continuar desafiando, não há dúvidas de que os Estados Unidos e nossos parceiros continuarão a impor mais sanções", afirmou.

Obama tem sido criticado por seu rival eleitoral, o republicano Mitt Romney, por não conseguir agir com firmeza suficiente para impedir o Irã de conseguir desenvolver uma arma nuclear.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABarack ObamaIrãoprograma nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.