EUA aprovam novos fundos para Iraque e Afeganistão

Legislação prevê o aumento da supervisão sobre empresas que participam da reconstrução nos dois países

Efe,

13 de dezembro de 2007 | 02h27

A Câmara de Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira, 12, a alocação de US$ 189 bilhões para as guerras no Iraque e Afeganistão, dentro de um projeto de US$ 696 bilhões para financiar os programas militares do Departamento de Defesa. A medida, aprovada por 370 votos a favor e 49 contra, será posta em votação do Senado esta semana, disseram fontes legislativas. A legislação inclui 3,5% de aumento salarial para os militares e uma garantia de acelerar os planos de avaliação médica dos veteranos de guerra. O projeto contém além disso disposições para aumentar a supervisão sobre as empresas que participam das obras de reconstrução no Iraque e Afeganistão. Segundo as fontes, o projeto exigirá que as empresas privadas que recebam contratos para executar tarefas em zonas de guerra deverão cumprir os regulamentos e as ordens das autoridades militares. Essas disposições têm relação direta com o escândalo provocado pelo incidente em que seguranças da empresa Blackwater mataram 17 iraquianos em Bagdá, dia 16 de setembro. O projeto também estabelece um sistema de auditoria para controlar os contratos de reconstrução no Afeganistão, que serviriam como modelos para a reconstrução do Iraque. Segundo o congressista republicano Ike Skelton, presidente do Comitê de Serviços Armados da Câmara e autor do projeto, ele "é bom para as tropas" e ajudará a melhorar a preparação das Forças Armadas.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIraqueAfeganistãofundos de guerra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.