EUA aprovam orçamento da Defesa, mas exclui verba para o Iraque

O Senado não poderá debater o assunto pelo menos até setembro, quando terminará seu recesso

EFE,

05 de agosto de 2007 | 04h59

O Congresso americano aprovou na madrugada deste domingo, 5, uma proposta de orçamento da Defesa para o próximo ano fiscal, embora tenha decidido adiar a decisão sobre os fundos para as operações militares no Iraque e Afeganistão. O orçamento aprovado pelo Congresso - controlado pelos democratas - para o Pentágono para o próximo ano fiscal, que começa em 1º de outubro, subiu para US$ 459,6 bilhões, mas reduziu em US$ 3,5 bilhões a proposta apresentada pelo Governo do presidente George W. Bush. O Senado não poderá debater o assunto pelo menos até setembro, quando terminará seu recesso. Além disso, o debate sobre o substancial aumento de fundos que o Governo pede para o Iraque e Afeganistão promete ser quente no devido à impopularidade das campanhas americanas nesses dois países. O orçamento aprovado pelo Congresso contempla um aumento de 3,5% do salário dos militares, fundos para 12 mil militares adicionais e melhoras nos serviços médicos para os feridos no Iraque e Afeganistão, entre outros.

Tudo o que sabemos sobre:
senado, EUAverba, orçamentoiraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.