EUA aprovam US$ 70 bilhões para Iraque e Afeganistão

Aprovação da medida que não prevê prazo para o fim da intervenção nos países é uma vitória para Bush

Efe,

19 de dezembro de 2007 | 03h44

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta terça-feira, 18, a alocação de US$ 70 bilhões para financiar as guerras no Iraque e no Afeganistão. A medida foi aprovada por 70 votos a favor e 20 contra. Fontes legislativas consideraram a aprovação uma importante vitória para a política do presidente George W. Bush nos dois países. O projeto não contém as condições que os democratas tinham exigido. Uma delas era um prazo para dar por concluída a intervenção militar americana no Iraque, que já dura quase cinco anos. O sinal verde para os novos fundos abriu o caminho para a aprovação de um projeto geral de despesas de US$ 555 bilhões para financiar as operações do governo em 2008. Bush tinha advertido que vetaria o projeto se ele não incluísse os fundos pedidos para os conflitos no Iraque e Afeganistão. "Precisamos aprovar o plano de despesas, com fundos para as tropas, incondicionalmente e sem demoras", disse o líder da minoria republicana no Senado, Mitch McConnell. "As tropas no campo de batalha não podem ficar sem os recursos", acrescentou. O projeto prevê gastos de US$ 40 bilhões no Iraque e US$ 30 bilhões ao Afeganistão. Pelo plano geral de despesas, o custo total dos dois conflitos chegará a US$ 670 bilhões, disseram fontes legislativas.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueAfeganistãoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.