EUA bloqueiam US$ 30 bilhões em ativos líbios

Bens ligados a Muamar Kadafi e seus parentes são suspensos por sanções impostas por Washington

REUTERS

28 de fevereiro de 2011 | 17h28

WASHINGTON - O governo dos EUA bloqueou nesta segunda-feira, 28, cerca de US$ 30 bilhões en ativos líbios depois das sanções anunciadas pela Casa Branca na sexta-feira contra o regime do ditador líbio, Muamar Kadafi. A informação é de um oficial do Tesouro de Washington.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos de ditadura na Líbia

blog Arquivo: Kadafi nas páginas do Estado

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

blog Radar Global: Os mil e um nomes de Kadafi

lista Análise:  Revoluções marcam o o retrocesso da Al-Qaeda

 

"Ao menos US$ 30 bilhões foram bloqueados em virtude do decreto" assinado na sexta pelo presidente Barack Obama, indicou David Cohen, secretário do Tesouro interino e responsável pela inteligência financeira dos EUA. "É o maior congelamento de fundos já realizado devido a sanções", concluiu.

 

Cohen indicou ainda que novas medidas restritivas poderiam ser impostas ao coronel líbio e aos seus familiares. "Estamos pensando em aumentar a lista de indivíduos" afetados pela sanções, disse. De acordo com o decreto, os ativos e propriedades de Kadafi nos EUA ficam suspensos.

 

A decisão americana foi tomada devido à resistência de Kadafi em dialogar com a oposição e seguir com a repressão brutal contra os manifestantes que pedem o fim do seu regime, que já dura 41 anos. O Conselho de Segurança da ONU e a União Europeia também adotaram sanções contra o ditador.

 

Os EUA também negociam a imposição de uma zona de exclusão aérea sobre algumas regiões da Líbia, segundo Jay Carney, porta-voz da Casa Branca. A medida impediria Kadafi de usar aviões para atacar os rebeldes, como o ditador tem feito nos últimos dias de tensão no país africano.

 

Saiba mais:

mais imagens Imagens dos protestos e enfrentamentos na Líbia

 

Segundo um cálculo de fontes no Tesouro, o Banco Central líbio possui US$ 105 bilhões em reservas pelo mundo, ao passo que o fundo soberano movimenta mais de US$ 70 bilhões em uma variedade de investimentos.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGADDAFIENTREVISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.