AP
AP

EUA cancelam programas de assistência ao Equador

Medida foi retaliação à proibição para novos projetos da Usaid no país

O Estado de S. Paulo, Reuters

16 de dezembro de 2013 | 08h09

WASHINGTON - Os Estados Unidos cancelaram um ajuda ao Equador avaliada em US$ 32 milhõespelos próximos anos em razão de disputas com o governo do presidente  Rafael Correra, disseram autoridades americanas.

De acordo com um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, o Equador informou recentemente à Agência de Desenvolvimento Internacional dos EUA (Usaid) que o órgão não poderia realizar novas atividades ou ampliar as existentes sem um acordo bilateral. A medida levou os EUA a suspenderem a ajuda.

"Nossos US$ 32 milhõesplanejados em programas de assistência para os próximos anos nos permitiriam compartilhar com os equatorianos para alcançar as metas de desenvolvimento deles próprios em áreas críticas", disse a Usaid em carta, obtida pela Reuters, datada de 12 de dezembro para o Equador.

Autoridades do governo equatorianos não tinham qualquer comentário de imediato sobre o assunto. Correa, economista com estudos nos EUA, já esteve em desacordo com Washington por diversas vezes desde que assumiu o poder, em 2007. Ele acusa o governoamericano de tentar prejudicá-lo, e neste ano o Equador abriu mão de benefícios comerciais com os EUA existentes desde os anos 1990.  / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEquador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.