EUA condenam acusado de ajudar organizações terroristas

Homem teria enviado imagens do Pentágono e do Capitólio para outros países, mas nega envolvimento no caso

Associated Press,

12 de agosto de 2009 | 13h15

A Justiça dos EUA condenou nesta quarta-feira, 12, um homem de 23 anos do estado da Georgia acusado por auxiliar grupos terroristas ao enviar fitas com imagens de pontos de referência do governo americano, como o Pentágono.

 

Um tribunal em Atlanta condenou Ehsanul Islam Sadequee e promotores disseram que ele poderia pegar até 60 anos de prisão. Em junho, um amigo de Sadequee, Syed Haris Ahmed, foi condenado por conspiração contra o governo e por fornecer material a terroristas nos EUA e no exterior.

 

Segundo o tribunal, a dupla tinha uma série de vídeos do Pentágono, o quartel-general dos militares dos EUA, e do Capitólio, o Congresso Nacional americano, que foram enviados por Sadequee par terroristas em outros países.

 

Sadequee negou que siga os princípios da jihad, a guerra santa, e disse que nunca seguiu a doutrina.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAterrorismoterrorPentágonoJustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.