EUA condenam ataques contra manifestantes na Síria

A Casa Branca criticou na sexta-feira os ataques contra manifestantes na Síria e exigiu que o governo permita protestos pacíficos.

REUTERS

18 de março de 2011 | 20h11

"Os Estados Unidos condenam fortemente a violência que tem acontecido na Síria e exige que o governo sírio permita que as manifestações aconteçam de forma pacífica", afirmou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Tommy Vietor.

"Aqueles responsáveis pela violência de hoje (sexta-feira) devem ser responsabilizados."

Forças de segurança da Síria mataram três manifestantes na cidade de Deraa, no sul do país, disse um morador, no primeiro confronto violento a atingir a nação desde o início da onda de insurreições no mundo árabe.

As autoridades sírias aumentaram as prisões de dissidentes desde o início da crise na região, em janeiro.

"Os EUA defendem um conjunto de direitos universais, incluindo a liberdade de expressão e de manifestações, e acreditam que governos, incluindo o governo sírio, devem atender às aspirações legítimas de seus povos", disse Vietor.

(Por Caren Bohan)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASIRIACONDENA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.