EUA deve ampliar controles imigratórios em prisões locais

Ampliação do programa poderia aumentar condeção por algum delito e possível deportação

Reuters

19 de maio de 2009 | 04h30

O governo norte-americano está expandindo os controles de imigração a quase todas as prisões locais, o que poderia aumentar de maneira considerável os casos de deportação, reportou nesta terça-feira, 19, o jornal The Washington Post.

 

A ampliação do programa poderia aumentar o número de imigrantes ilegais que são condenados por algum delito e identificados para deportação, assinalou a reportagem citando antigos e atuais funcionários norte-americanos.

 

O programa, iniciado pelo ex-presidente George W. Bush, começou em outubro passado e funciona em 48 condados, disse o diário.

 

Também foi posto em prática, em Los Angeles, Dallas, Houston, Miami, Boston e Phoenix. O programa poderia se expandir a quase todas as prisões locais até o final de 2012, discorre o Post citando membros do serviço imigratório e de aduanas dos Estados Unidos.

 

As prisões federais e estatais já controlam o status imigratório dos presos. Mas as autoridades carecem de tempo e pessoal para fazer o mesmo nas prisões locais, que abrigam o dobro de imigrantes ilegais, indica a matéria.

 

Obama busca destinar 200 milhões de dólares para o programa para a proposta prevista para 2010, um aumento de 30 por cento que o põe a caminho de receber 1,1 bilhão de dólares em 2013, disse o jornal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.