EUA devolvem dois prisioneiros de Guantánamo para a Arábia Saudita

Os Estados Unidos enviaram dois detentos que estavam na prisão de Guantánamo de volta a seu país de origem, a Arábia Saudita, informou o Pentágono nesta segunda-feira, no mais recente impulso em um lento esforço para o eventual fechamento do local.

Reuters

16 de dezembro de 2013 | 14h48

As transferências de Saad Muhammad Husayn Qahtani e Hamood Abdulla Hamood reduziram a população prisional para cerca de 160, e ocorrem após a repatriação de dois outros prisioneiros da Argélia este mês.

Os prisioneiros sauditas não foram acusados de nenhum crime.

"Os EUA realizaram um progresso real em transferir responsavelmente os detentos de Guantánamo, apesar das pesadas restrições legislativas que dificultam nossos esforços", disse Paul Lewis, autoridade nomeada pelo Pentágono para conduzir o fechamento da prisão, por meio de um comunicado.

Obama prometeu desativar a prisão de Guantánamo durante a campanha presidencial, dizendo que o local havia prejudicado a reputação dos Estados Unidos no mundo. Mas ele ainda tem se mostrado incapaz de cumprir a promessa após quase cinco anos no cargo, em parte por causa da resistência do Congresso dos EUA.

(Reportagem de Phil Stewart)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAARABIASAUDITAGUANTANAMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.