EUA dizem estar focados em diplomacia na Síria

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, permanece comprometido com os esforços diplomáticos para pôr fim à violência na Síria, afirmou a Casa Branca nesta terça-feira, apesar dos apelos de um senador republicano para uma ação militar contra o governo do presidente Bashar al-Assad.

REUTERS

06 de março de 2012 | 12h56

"O presidente tem pedido repetidamente um fim imediato da violência na Síria. Atualmente, o governo está focado em abordagens diplomáticas e políticas ao invés de uma intervenção militar", disse Tommy Vietor, um porta-voz da Casa Branca.

"Nossa melhor chance de fazer isso e introduzir uma transição política é continuar a isolar o regime, cortar fontes principais de receita e pressionar a oposição para se unir sob um plano de transição claro que abra espaço para os sírios de todos os credos e etnias", afirmou ele.

Na segunda-feira, o senador John McCain disse que os Estados Unidos deveriam liderar um esforço internacional para proteger as cidades sírias por meio de ataques aéreos contra as forças armadas do governo.

(Reportagem de Missy Ryan)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASIRIADIPLOMACIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.