EUA dizem que referendos separatistas na Ucrânia não serão reconhecidos

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse nesta terça-feira que os Estados Unidos e a comunidade internacional não vão reconhecer quaisquer referendos separatistas no leste da Ucrânia, embora o seu homólogo russo, Sergei Lavrov, tenha discordado.

REUTERS

14 de outubro de 2014 | 15h52

Em Paris para conversar com o ministro do Exterior russo, Kerry pediu que as forças estrangeiras se retirem da Ucrânia, que reféns sejam libertados e defendeu que a soberania seja restaurada ao longo da fronteira entre a Ucrânia e a Rússia.

(Reportagem de Matt Spetalnick)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAKERRYUCRANIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.