EUA e Líbia buscam acordo sobre indenizações por atentados

Os Estados Unidos e a Líbia chegarama um acordo para tentar resolver as indenizações pelo atentadoaéreo de 1988 em Lockerbie e outros incidentes que Washingtonconsidera serem resultado de atos de "terrorismo" por parte deTrípoli, disseram na sexta-feira pessoas familiarizadas com oprocesso. Sob anonimato, elas afirmaram que EUA e Líbia estãodispostos a abrir negociações sobre como resolver todas asreivindicações que restam, algo que vem obstruindo uma maiorreaproximação entre os dois países. "O que fizemos foi concordar em abrir negociações arespeito", disse uma fonte, dizendo que a meta é resolver"todas as reivindicações que restam por aí". Duas pessoas disseram que foi cogitada a criação de umfundo global de compensações para indenizar famílias denorte-americanos vítimas dos incidentes. O principal desses casos é a explosão de um avião da Pan Amem 1988 sobre a cidade escocesa de Lockerbie, que matou 270pessoas, sendo 189 norte-americanos. Em 1986, dois militaresdos EUA foram mortos numa explosão numa discoteca em BerlimOcidental. Implicada nos dois atentados, a Líbia aceitou indenizar asfamílias em 10 milhões de dólares por vítima, mas não terminoude fazer os pagamentos. Até agora não há acordo sobreindenizações pelo atentado na discoteca.(Reportagem de Arshad Mohammed)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.