EUA e Rússia 'restabeleceram relações', diz Obama em reunião com Medvedev

Presidentes decidem ampliar cooperação em áreas militar e econômica

estadão.com.br

24 de junho de 2010 | 16h00

Presidentes em encontro na Casa Branca. Foto: Larry Downing/Reuters

 

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Barack Obama, recebeu seu homólogo russo, Dmitri Medvedev, e disse que ambos "tiveram sucesso em restabelecer" as relações entre seus dois países depois de momentos de estremecimento nos últimos anos. Medvedev chegou aos EUA na quarta e se reuniu com Obama nesta quinta-feira,24.

 

Veja também:

linkPresidentes vão a lanchonete em Washington

 

O presidente americano reconheceu as diferenças entre os dois países em algumas áreas, como as tensões da Rússia com a Geórgia, mas disse que ambos "resolveram as diferenças calmamente". Segundo Obama, houve "progressos significantes e resultados concretos" na relação entre os líderes e que isso não teria acontecido 17 meses atrás, quando Obama assumiu. O americano completou chamando Medvedev de "parceiro sólido e confiável".

 

Obama também anunciou uma série de pontos de cooperação entre Rússia e EUA, como na coordenação para o envio de ajuda humanitária ao Quirguistão, onde ambos os países mantém bases militares. Medvedev, porém, disse que Moscou não planeja enviar tropas pacificadoras ao Quirguistão para estabilizar a situação do país, que convive com conflitos étnicos desde o início do mês.

 

Além disso, as duas nações estenderão a cooperação na inteligência e na luta contra o terrorismo e trabalharão para fortalecer seus laços econômicos.

 

Sobre a guerra do Afeganistão, Obama prometeu que os EUA "não perderão o ritmo" mesmo com a troca no comando das operações americanas e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) com a substituição do general Stanley McChrystal pelo general Dave Petraeus.

 

Medvedev evitou entrar no tema, alegando "ser uma questão difícil", mas completou dizendo que Moscou "apoia os esforços dos EUA na luta contra a insurgência e pode fazer com que o Afeganistão saia da extrema pobreza e disfunção para um estágio eficaz de economia moderna".

 

O presidente americano também revelou que chegou a um acordo com Medvedev para retomar o comércio de aves e que os EUA apoiariam a entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio (OMC). "A Rússia pertence à OMC", disse. Ambos os presidentes acrescentaram que seus negociadores já estão trabalhando na inclusão da Rússia no órgão e que isso deve ocorrer em setembro.

 

Obama ainda disse que as contas dos presidentes na rede social de microblogs Twitter eliminará a linha direta entre os dois líderes. "Finalmente poderemos jogar aqueles telefones vermelhos fora", disse o americano em referência à linha criada para que os países se comunicassem na época da Guerra Fria.

Tudo o que sabemos sobre:
MedvedevObamaEUARússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.