EUA emitem alerta de viagens ao Quênia por ameaças terroristas

Ataques suicidas, atentados com bomba, sequestros e atos contra a aviação civil são alguns dos possíveis atos extremistas, indica a nota do Departamento de Estado americano

Efe,

29 de dezembro de 2010 | 03h15

O Departamento de Estado dos Estados Unidos emitiu na terça-feira, 28, um alerta de viagens ao Quênia pelas "contínuas ameaças" terroristas e a alta taxa de criminalidade do país africano.

O alerta de viagens, que substitui o emitido em julho de 2009, destaca a situação em partes do distrito de Lamu e adverte sobre possíveis "circunstâncias ameaçadoras" para os americanos.

"O governo dos EUA continua recebendo informações a respeito de possíveis ameaças terroristas dirigidas a interesses de EUA, Ocidente e Quênia", informa a nota do Departamento de Estado.

A lista de possíveis atos terroristas inclui ataques suicidas, atentados com bomba, sequestros e atos contra a aviação civil, como o ocorrido contra um avião israelense em 2002, indicou a agência.

O Departamento de Estado americano acrescentou que muitos dos responsáveis pelos ataques contra a embaixada dos EUA em 1998 e contra um hotel em Mombaça em 2002 continuam foragidos e operando na região.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAQuêniaAlertaTerrorista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.