EUA enviam navio de guerra para costa do Líbano

Sinalizando a impaciência com aSíria, os Estados Unidos enviaram o seu navio de guerra USSCole para a costa do Líbano em uma "demonstração de apoio" paraa estabilidade regional, disseram autoridades norte-americanasna quinta-feira. Uma importante autoridade do governo Bush disse à Reutersque os EUA estão muito preocupados com o impasse político noLíbano, que, segundo Washington, tem culpa da Síria, e asForças Armadas vão usar o gesto para demonstrar esse temor. "Os EUA acreditam que uma demonstração de apoio éimportante para a estabilidade regional. Estamos muitopreocupados com a situação no Líbano. Ela está se desenrolandohá muito tempo", disse a importante autoridade, que pediu paranão ser identificada. A coalizão governista do Líbano, apoiada pelo Ocidente, ea oposição, que conta com o suporte da Síria e do Irã, nãochegaram a um acordo para acabar com o conflito político nopaís. "Nossa sensação é de que existe nervosismo crescente, com opessoal do Hezbollah fazendo ameaças e uma sensação geral deque isso não vai ser resolvido", disse a importante autoridade. Os EUA aumentaram a pressão sobre a Síria nas últimassemanas. "É parte de uma ação de rufar os tambores da nossaparte e de outros membros da comunidade internacional paramostrar nossa preocupação com o comportamento dos sírios",disse a autoridade norte-americana. A eleição presidencial no Líbano foi adiada novamente nestasemana, para 11 de março. Foi o 15o atraso desse tipo, depoisde líderes rivais não conseguirem fechar um acordo. (Reportagem adicional de Andrew Gray)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.