EUA enviam quatro prisioneiros de Guantánamo de volta para o Afeganistão

Os homens voaram para Cabul durante a noite em um avião militar americano; com as transferências, incluindo a de seis presos para o Uruguai, a população de detentos de Guantánamo foi reduzida a 132

O Estado de S. Paulo

20 de dezembro de 2014 | 14h41

WASHINGTON - Quatro afegãos detidos por mais de uma década na prisão militar americana de Guantánamo, em Cuba, foram enviados de volta para casa no Afeganistão, informou o Pentágono neste sábado, 20, em um dos últimos passos de um movimento lento feito pela administração Barack Obama para fechar o local.

Os homens voaram para Cabul durante a noite em um avião militar americano e foram entregues a autoridades afegãs, na primeira transferência desse tipo para o país assolado pela guerra desde 2001, afirmou um oficial dos Estados Unidos.

O presidente Obama prometeu fechar a prisão quando assumiu o cargo há quase seis anos, citando os danos que ela infligiu à imagem dos EUA em todo o mundo. Mas ele não foi capaz de fazê-lo, em parte, em razão dos obstáculos colocados pelo Congresso americano.Com as transferências recentes, incluindo a de seis presos para o Uruguai no início deste mês, a população de detentos de Guantánamo foi reduzida a 132. / REUTERS 

Mais conteúdo sobre:
EUAGuantánamoAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.