EUA estão mais longe de encontrar Bin Laden, diz 'NY Times'

Jornal cita fontes do serviço secreto e do Pentágono e ressalta ineficácia da luta contra o terrorismo

Efe,

24 de dezembro de 2007 | 08h36

Apesar de todos os esforços e gastos, os Estados Unidos estão mais longe do que nunca de encontrar Osama Bin Laden, líder da organização terrorista Al-Qaeda, segundo reportagem desta segunda-feira, 24, do jornal norte-americano The New York Times. Em uma reportagem em que cita altos funcionários dos serviços secretos e do Pentágono, a publicação ressalta a pouca eficácia na luta contra o terrorismo mostrada pelas forças de segurança do Paquistão, que receberam ajudas no valor de US$ 5 bilhões nos últimos seis anos. Sobre Bin Laden, a situação é ainda mais delicada: um alto funcionário militar disse ao The New York Times que o país não conta com uma boa pista sobre o paradeiro do saudita há dois anos. O jornal diz que esta situação é muito desfavorável ao presidente americano, George W. Bush, às vésperas do início do último ano de seu mandato. Funcionários dos serviços de inteligência acham que Osama ainda estará livre quando Bush deixar o cargo, em janeiro de 2009. Ainda segundo as fontes citadas pelo The New York Times, o dinheiro investido nas forças de segurança do Paquistão pouco serviu, pois o regime do presidente do país, Pervez Musharraf, é acusado de desviar os fundos americanos. O dinheiro, que deveria ser usado para financiar a guerra contra o terrorismo na fronteira com o Afeganistão, acaba sendo usado no combate com a Índia. De acordo com uma denúncia na mesma matéria, os soldados destacados nas zonas tribais em frente à fronteira entre Paquistão e Afeganistão sofrem com a falta de equipamentos como munição e até botas, além de não conseguirem material para as revisões mecânicas dos helicópteros. O senador democrata Jack Reed, da Comissão sobre as Forças Armadas, disse ao jornal: "A situação nas zonas tribais (do Paquistão) parece piorar, e não melhorar, e isso apesar de US$ 1 bilhão em ajuda no último ano. Dar dinheiro e pedir que lutem contra a Al-Qaeda e os Taleban não estão dando os resultados necessários".

Tudo o que sabemos sobre:
Bin LadenEUABushTalebanterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.