EUA estão pela 1ª vez no Conselho de Direitos Humanos da ONU

País promete lutar pelos direitos humanos; órgão foi boicotado durante a administração de George W. Bush

Efe

14 de setembro de 2009 | 09h44

Os EUA participaram nesta segunda-feira pela primeira vez de uma sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) desde a criação do órgão, em 2006. A medida representa uma virada na postura de Washington sob a administração de Barack Obama. Na presidência de George W. Bush, os EUA boicotaram o fórum.

A secretária de Estado adjunta para organizações internacionais, Esther Brimmer, discursará hoje no conselho, dominado por países islâmicos e não-alinhados.

"Ao assumir este assento no conselho, os EUA têm intenção de empregar sua voz em favor da promoção e da proteção dos direitos humanos e das liberdades fundamentais", disse a missão americana em Genebra em comunicado.

"Também apoiaremos os membros do conselho para que estes trabalhem pela missão que lhes foi dada: criar um fórum equilibrado, efetivo e com credibilidade para a ampliação e avanço dos direitos humanos no mundo", completa o texto.

Tudo o que sabemos sobre:
Conselho de Direitos Humanos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.