EUA impedem entrada de explosivo em usina nuclear

Segundo a polícia local, o explosivo foi desativado e seu portador está sendo interrogado

02 de novembro de 2007 | 18h04

Agentes de segurança da maior usina nuclear dos Estados Unidos impediram a entrada de um funcionário terceirizado que levava um explosivo na caçamba de sua caminhonete, e a instalação foi isolada.   O capitão Paul Chagolia, da polícia local, disse que as autoridades já desativaram o explosivo e que investigadores interrogam o funcionário.   Ao mesmo tempo, um porta-voz da Estação Nuclear de geração de energia Palo Verde, Jim McDonald, disse que a usina opera normalmente e que não há perigo para o público.   Um porta-voz da comissão de regulamentação do setor nuclear dos EUA, Victor Dricks, descreveu o explosivo como um cano contendo resíduos suspeitos.   Ele disse que seguranças fecharam e isolaram a usina assim que o dispositivo foi avistado, impedindo a entrada e saída de pessoas da instalação.   A usina, composta por três reatores, fica a 75 km de Phoenix, capital do esatdo do Arizona.

Tudo o que sabemos sobre:
usina nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.