EUA impõem sanções a Síria e Irã por abusos a direitos humanos

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos disse na quarta-feira que irá impor sanções às forças de segurança da Síria por causa de abusos a direitos humanos e ao Irã por apoiar o regime sírio.

REUTERS

29 de junho de 2011 | 19h52

O Tesouro citou quatro importantes divisões das forças sírias que teriam congelados eventuais bens sob jurisdição dos EUA e com os quais os norte-americanos ficam proibidos de terem relações comerciais.

"As ações de hoje (quarta-feira) se somam aos esforços do governo (dos EUA) para pressionar (o presidente sírio Bashar) al-Assad e seu regime a acabar com o uso da perversa violência", disse David Cohen, subsecretário-interino do Tesouro para assuntos de terrorismo e inteligência financeira.

Há dúvidas sobre o efeito prático das sanções, já que dificilmente as forças sírias teriam bens sob jurisdição dos EUA.

Mas Mark Toner, porta-voz do Departamento de Estado, disse que as sanções "também limitam a capacidade de outras companhias e investidores internacionais de fazer negócios com eles."

"O que é mais importante, passa uma mensagem de que estamos vendo as ações desses indivíduos, e não só observando-os como tomando ações contra eles."

(Por Glenn Somerville, com reportagem adicional de Andrew Quinn)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASANCOESSIRIAIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.