EUA isolam soldados após missão contra Ebola na África Ocidental

O Exército dos Estados Unidos isolou em uma base na Itália uma dúzia de soldados que retornou da África Ocidental, incluindo um general importante que supervisionou a resposta inicial dos militares ao surto de Ebola, embora nenhum deles tenha apresentado sintomas de infecção, disse o Pentágono nesta segunda-feira.

REUTERS

27 de outubro de 2014 | 14h40

Mais dezenas de soldados serão isolados nos próximos dias, enquanto deixam a África Ocidental, onde os militares dos EUA têm construído infraestrutura para ajudar as autoridades de saúde no tratamento das vítimas do Ebola, afirmou o Pentágono.

"Eles não estão autorizados a sair", disse o coronel Steve Warren, porta-voz do Pentágono, descrevendo as precauções como "vigilância reforçada".

(Reportagem de Phil Stewart e David Alexander)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASOLDADOSEBOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.