EUA levantam sanções econômicas impostas à Líbia

Os Estados Unidos retiraram nesta sexta-feira a maioria das sanções econômicas que estavam em vigor contra a Líbia antes da queda do ex-líder Muammar Gaddafi.

REUTERS

16 de dezembro de 2011 | 22h02

"Após uma cuidadosa consulta com o novo governo líbio, os EUA retiraram a maior parte das sanções norte-americanas ao governo da Líbia a fim de manter o nosso compromisso com o povo líbio", afirmou a Casa Branca em comunicado.

O regime de 42 anos de Gaddafi terminou quando suas forças fugiram de Trípoli em agosto, e o último dos combates na Líbia terminou em outubro quando o ex-líder foi capturado e morto pelos rebeldes.

A decisão dos EUA acontece depois que o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas retirou as sanções contra o Banco Central da Líbia e uma subsidiária nesta sexta-feira.

"A ação de hoje (sexta-feira) desbloqueia todos os fundos do governo e do Banco Central que estão sob jurisdição dos EUA, com exceções limitadas", afirmou a Casa Branca, acrescentando que os bens da família Gaddafi e de seus ex-assessores que estão nos EUA permanecem congelados.

Ainda nesta sexta-feira, o Tesouro dos EUA afirmou que desbloqueou mais de 30 bilhões de dólares em bens do governo líbio.

(Reportagem de Caren Bohan e Doug Palmer)

Tudo o que sabemos sobre:
EUALIBIASANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.