EUA libertam 15 prisioneiros de Guantánamo

O comando militar dos Estados Unidoslibertou 15 prisioneiros do campo de detenção em Guantánamo,levando o número de internos para abaixo de 300 pela primeiravez em mais de cinco anos. Treze prisioneiros foram enviados de volta para oAfeganistão e dois para o Sudão, informaram os militares em umcomunicado nesta quarta-feira. "Há aproximadamente 290 detentos atualmente em Guantánamo",relatou a nota. Os EUA são duramente criticados internacionalmente pormanterem acusados de terrorismo presos por anos sem acusaçãoformal em sua base naval no sudeste de Cuba. A administração do presidente George W. Bush diz que osprisioneiros de Guantánamo são terroristas que ameaçaram os EUAe seus aliados. Foram libertados 485 detentos desde que o campo foi abertoem janeiro de 2002, mais de 100 só neste ano. Os militares relataram que cerca de outros 70 detentosforam considerados aptos para transferência ou libertação,baseado em revisões anuais sobre a ameaça que representam ouinformações que revelam. (Por Jane Sutton)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.