Ron Sachs/Efe
Ron Sachs/Efe

EUA mantém Coreia do Norte fora de lista de aliados do terrorismo

Segundo presidente Obama, relatório sobre conduta do país não justifica sua recolocação na lista

03 de fevereiro de 2010 | 22h41

O presidente Barack Obama afirmou nesta quarta-feira, 03, sua decisão de não recolocar a Coreia do Norte em uma lista de países que os Estados Unidos consideram Estados apoiadores do terrorismo.

 

Veja também:

linkPacto de desarmamento nuclear deve sair em março, diz Rússia

linkCoreia do Norte determina área de testes militares na fronteira

 

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, levantou em junho a possibilidade de realocar a Coreia do Norte na lista como reação a seus recentes testes e lançamentos de mísseis nucleares. Um numeroso contingente de senadores republicanos vinha solicitando a recolocação.

 

Obama fez a determinação em uma carta destinada aos líderes do Congresso norte-americano que acompanharam um relatório sobre a conduta de Pyongyang entre 26 de junho de 2008 e 16 de novembro de 2009.

 

O presidente disse que o relatório concluiu que o país "não vai de encontro ao critério legal para ser designado novamente como um estado aliado do terrorismo".

 

Obama estava continuando uma política iniciada por seu predecessor, George W. Bush, que removeu a Coreia do Norte da lista de países apoiadores do terrorismo em outubro de 2009, em um esforço para impedir que um acordo nuclear fosse rompido.

 

Obama, que assumiu o poder há um ano tentando aumentar a diplomacia norte-americana,está tentando persuadir Pyongyang a retornar a mesa de negociações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.