EUA não analisam opções para retirar mais tropas do Afeganistão

A Casa Branca afirmou nesta terça-feira que não está revendo opções para novas retiradas de tropas norte-americanas do Afeganistão depois que um soldado dos Estados Unidos matou 16 civis no país.

REUTERS

13 de março de 2012 | 14h07

O jornal The New York Times relatou que o governo Obama estava discutindo a redução das forças norte-americanas no Afeganistão em pelo menos mais 20.000 soldados até 2013.

"A Casa Branca não está atualmente revisando as opções para a retirada adicional de tropas e nenhuma decisão foi tomada. Como o presidente disse, vamos trazer para casa um total de 33.000 soldados até o próximo verão", afirmou o porta-voz da Casa Branca, Tommy Vietor, em comunicado.

"Depois desta redução inicial, os nossos soldados vão continuar voltando para casa em um ritmo constante, à medida que as forças de segurança afegãs passam para a liderança. O presidente vai tomar decisões sobre retiradas adicionais no momento adequado com base em nossos interesses e em consulta com nossos aliados e parceiros afegãos."

Vietor disse que as autoridades dos Estados Unidos aguardam com expectativa uma reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Chicago "para definir a próxima fase de transição".

Uma autoridade norte-americana disse que o governo não antecipou uma decisão sobre o número de soldados antes da cúpula da Otan em Chicago em maio.

(Reportagem de Jeff Mason)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAAFEGANISTAOMAISTROPAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.