EUA não concluíram que Síria usou armas químicas, diz Casa Branca

Os Estados Unidos não concluíram que o governo sírio usou armas químicas contra seu próprio povo, como forma de tentar esmagar a rebelião no país, disse o porta-voz da Casa Branca Jay Carney a repórteres nesta terça-feira.

Reuters

23 de abril de 2013 | 15h15

Carney fez o comentário depois que o analista de inteligência do Exército israelense afirmou em Israel que as forças do governo sírio usaram armas químicas repetidamente em uma guerra civil de dois anos na Síria.

Os Estados Unidos declararam que o uso de armas químicas pela Síria cruzaria uma "linha vermelha" que poderia desencadear uma intervenção.

Pressionado sobre o assunto em sua entrevista coletiva diária, Carney disse que os EUA não concluíram que armas químicas foram usadas e disse que é difícil determinar quando essas armas são usadas.

Ele afirmou que os Estados Unidos continuam preocupados com relatos de que estas armas foram utilizadas e que Washington é cético em relação a informações de que a oposição síria as usaram.

O presidente Barack Obama deixou claro que o uso de armas químicas ou a transmissão delas para "atores não-estatais" é inaceitável.

(Reportagem de Roberta Rampton e Steve Holland)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASIRIAARMAQUIMICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.