EUA não darão 1 dólar para salvar Europa, diz republicano

O candidato presidencial republicano Mitt Romney disse a um jornal italiano que a Europa tem de resolver a crise da dívida na zona do euro sem nenhuma ajuda dos Estados Unidos. "Os EUA têm de cuidar da própria crise, e não darão um dólar para salvar a Europa", afirmou ao jornal La Stampa.

REUTERS

03 de janeiro de 2012 | 07h24

Romney, ex-governador do Estado de Massachusetts, disse estar consciente de que um colapso na Europa teria "enorme repercussão" na economia mundial e que é do interesse dos EUA evitar isso.

"Mas não é nosso trabalho evitar isso. Os europeus têm a obrigação de resolver sua crise com os meios à sua disposição", declarou, segundo a edição desta terça-feira do La Stampa.

"Alemanha, França, Itália, todos têm os recursos para arcar com suas dívidas, resolver a crise de confiança, investir e começar a crescer novamente, e de modo ideal por meio de uma autêntica economia de mercado."

Os republicanos do Estado de Iowa iniciam nesta terça-feira a votação nas primárias partidárias para escolher seu candidato à Casa Branca na eleição de 2012. Romney, Rick Santorum e Ron Paul estão empenhados na disputa para ser os escolhidos.

(Reportagem de Valentina Za)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEUROPAROMNEY*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.