EUA não vão antecipar quando ataques aéreos na Síria começarem

EUA não vão antecipar quando ataques aéreos na Síria começarem

Os comentários ressaltam o aumento dos questionamentos sobre quando os EUA vão expandir sua campanha aérea contra o Estado Islâmico

REUTERS

19 de setembro de 2014 | 16h57

Os Estados Unidos estão prontos para lançar ataques aéreos contra alvos do grupo Estado Islâmico na Síria, mas não querem antecipar quando tais bombardeios vão ocorrer, disse nesta sexta-feira Susan Rice, conselheira de Segurança Nacional do presidente dos EUA, Barack Obama.

Os comentários ressaltam o aumento dos questionamentos sobre quando os EUA vão expandir sua campanha aérea contra o Estado Islâmico do Iraque para o território sírio, após Obama ter apresentado diretrizes sobre os ataques, cujo objetivo é evitar que os militantes do Estado Islâmico tenham redutos seguros em qualquer dos dois países.

"Não acho que seria apropriado ou sábio telegrafar quando exatamente isso vai ocorrer, e quais medidas podem ser necessárias antes de isso ocorrer", disse Rice a repórteres na Casa Branca.

"Não vou dar nenhuma precisão ou previsão sobre quando isso deve acontecer", disse.

O porta-voz da Casa Branca Josh Earnest disse que a aprovação de Obama não seria necessária para a realização de cada ataque aéreo. "Ao contrário do que foi publicado, ele não estará em posição de aprovar ou rejeitar ataques individuais na Síria", disse.

Earnest se recusou a dizer se Obama precisaria aprovar o primeiro ataque na Síria, dizendo que apenas o presidente e sua equipe estavam revisando os planos apresentados pelo Pentágono.

Earnest também disse que os Estados Unidos estão tomando precauções para limitar danos e prejuízos a civis no Iraque na Síria.

(Reportagem de Roberta Rampton)

Mais conteúdo sobre:
EUASIRIAESTADOISLAMICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.