EUA negam discussão com Irã para troca de presos

Não há discussões entre Estados Unidos e Irã a respeito de uma troca de prisioneiros, disse o Departamento de Estado norte-americano na quarta-feira, um dia depois de a República Islâmica aventar tal possibilidade.

REUTERS

03 de fevereiro de 2010 | 18h10

"Não há negociações ocorrendo entre os Estados Unidos e o Irã a respeito de uma troca de prisioneiros", declarou a jornalistas P.J. Crowley, porta-voz do Departamento de Estado.

Na terça-feira, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou que três cidadãos norte-americanos detidos nos EUA sob a acusação de espionagem poderiam ser trocados por iranianos presos nos EUA.

"Se isso é uma sugestão de que o Irã está disposto a ir adiante e resolver as questões cercando cidadãos dos EUA sob custódia iraniana, obviamente saudamos (...) tal oportunidade", acrescentou Crowley.

Ele acrescentou que a troca não está descartada, mas que os casos dos três norte-americanos, que ele disse que podem ter entrado sem querer no Irã durante uma caminhada, não é comparável ao de iranianos acusados ou condenados por crimes.

"Não há realmente uma equivalência, se vocês quiserem, entre, digamos, um cidadão iraniano que foi indiciado e/ou condenado por tráfico de armas em violação do direito internacional e esses três caminhantes que se desgarraram para além de uma fronteira não demarcada", afirmou.

"Não estamos interessados numa troca por si. Estamos interessados em resolver os casos dos nossos cidadãos, que achamos (...) que deveriam ser libertados imediatamente."

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIRATROCAPRESOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.