EUA negam vítimas em incidente com embarcação egípcia

Egito diz que um egípcio morreu e dois ficaram feridos quando bote se aproximou de cargueiro americano

Efe,

25 de março de 2008 | 15h35

A embaixada dos Estados Unidos no Cairo desmentiu nesta terça-feira, 25, que os disparos de um cargueiro que transportava material militar americano no Canal de Suez tenham matado um egípcio e ferido outros dois, mas confirmou que houve um incidente. Antes, a Polícia do Egito havia informado que um egípcio morreu e outros dois ficaram feridos quando se aproximaram em um bote pesqueiro para vender seus produtos ao navio americano. Veja também:Navio dos EUA atira contra embarcação egípcia e mata um Segundo um comunicado da delegação diplomática, porém, o navio Global Patriot, contratado pela Marinha americana para transportar material, não deixou vítimas quando disparou contra o bote egípcio. "Os relatórios iniciais do Global Patriot indicam que não houve vítimas em nenhum dos navios", afirma a nota. De acordo com a versão americana, vários navios se aproximaram do Global Patriot quando a embarcação atravessava o Canal de Suez, mas foram alertados por megafone para que se afastassem. "Os marinheiros do navio acenderam um dispositivo de advertência, mas o bote prosseguiu sua aproximação, e recebeu duas rajadas de disparos a 20-30 jardas - 18-27 metros - pela frente. Foi observado que os disparos foram para a água", informa o comunicado. Contrariando essa versão, um funcionário egípcio encarregado da segurança disse que, após os tiros de advertência iniciais, Mohammed Fouad, que estava a bordo do pequeno barco, foi baleado e morto. Segundo o presidente do sindicato dos trabalhadores do canal, Abbas al-Amrikani, o corpo de Fouad foi para o necrotério do hospital antes de ser transferido para a mesquita Ibrahim Nafie. "Estamos rezando sobre o corpo dele agora mesmo", disse Al-Amrikani, por telefone "O incidente está sob investigação. O comando da 5ª Frota está cooperando completamente com as autoridades egípcias e a autoridade do Canal de Suez", concluiu a nota. A 5ª Frota tem sua base em frente ao litoral do Barein, no Golfo Pérsico, onde fica o Comando Central do Exército dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
navio cargueiroEUACanal de Suez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.