EUA pedem que tropas turcas se retirem do Iraque

Secretário de Defesa americano pediu que as tropas se retirem 'o quanto antes'; incursão começou na 6ª, 22

EFE

24 de fevereiro de 2008 | 00h34

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, pediu a Turquia no sábado, 23, que se retire do norte do Iraque o "quanto antes", e adote iniciativas para ganhar a confiança dos seguidores dos separatistas curdos.       Veja também:  Cinco soldados turcos e 16 rebeldes morrem no norte do Iraque   Gates, que está em Canberra, na Austrália, para participar das consultas que os Estados Unidos mantém anualmente com o país, indicou que para romper o apoio dos rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), é necessário um enfoque de maior amplitude.   "Penso que toda nossa experiência no Iraque e Afeganistão nos ensina que enquanto tratamos com um problema terrorista que requer operações de segurança, se requerem também iniciativas políticas e econômicas", disse o secretário.   "Quanto mais curto melhor", respondeu Gates à pergunta de se os EUA tinham dado um prazo de tempo à Turquia para conseguir seu objetivo.   Gates confirmou que os EUA continuam fornecendo informações de inteligência reservada à Turquia para desenvolver a operação militar.    As tropas turcas cruzaram na sexta-feira, 22, a fronteira com o norte do Iraque, como parte da maior incursão militar realizada nessa região durante os últimos 11 anos.

Mais conteúdo sobre:
Turquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.