EUA planejam envio de 54 mil toneladas de combustível à Coréia do Norte

O regime comunista se comprometeu com a Coréia do Sul, Estados Unidos, China, Rússia e Japão, a desmantelar suas principais usinas nucleares e declarar todo o seu programa nuclear em troca de ajudas energéticas

EFE

23 de fevereiro de 2008 | 01h39

Os Estados Unidos planejam enviar 54 mil toneladas adicionais de combustível à Coréia do Norte no início de março, como parte do compromisso assumido por ocasião das negociações de seis lados sobre o programa nuclear do país asiático.  Segundo a estação de rádio "Free Asia", financiada pelos EUA e com sede em Washington, o petróleo será enviado para completar as 146 mil toneladas de combustível que foram enviadas a Pyongyang da Coréia do Sul, China e EUA. O regime comunista se comprometeu, em outubro passado, com a Coréia do Sul, Estados Unidos, China, Rússia e Japão, a desmantelar suas principais usinas nucleares e declarar todo o seu programa nuclear em troca de ajudas energéticas e outros incentivos políticos. No entanto, em 31 de dezembro de 2007, expirou o prazo fixado sem que o regime norte-coreano levasse a cabo o compromisso, devido às divergências em torno da existência de um programa de enriquecimento de urânio além do de plutônio, já declarado. Pyongyang deixou entrever que o arrefecimento do processo se deve ao fato de que os demais participantes das negociações de seis lados não estão cumprindo com seus compromissos suficientemente rápido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.